Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

sábado, 29 de agosto de 2015

INGRATIDÃO



Teoricamente sei que as pessoas não são iguais, que cada uma tem o seu jeito de ser e de agir. O que é importante para uma, não deve ser, necessariamente, a mesma coisa para outra. Sei que devo compreender as limitações e as fraquezas “do outro”, mas, na prática, não consigo entender, como aceitar ingratidão daqueles a quem muito nos doamos. É óbvio que todos nós erramos, fazemos coisas que entristece a quem amamos, vacilamos... mas, repetir as mesmas atitudes egoístas, mesmo sabendo que elas vão ferir, machucar, indignar... Irresponsabilidades, cinismos, tudo passa pela mentira, e mentira destrói a confiança. Entendo que nossa liberdade, esbarra sempre na liberdade de alguém. Se temos compromissos, eles exigem satisfações. Como não cumpri-los? É falta de amor e de respeito agir de forma egoísta, e ainda por cima, tentar se justificar com meias verdades. Decididamente, ainda não sei como se ofertar perdão a quem não faz questão de receber.

Por Socorro Melo 

5 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida Socorro
Fica tudo muito difícil sim... só Deus pra nos dar sabedoria pra agirmos nessa hora...
Linda e bem escrita expressão do coração!
Bjm fraterno

Jeanne Geyer disse...

um belo texto, um comovente desabafo. o perdão é algo que necessita ser exercitado todos os dias, com paciência e perseverança, entendendo que cada um tem os seus limites. claro que perdoar não é esquecer, por isto costumo ficar na postura pé atrás como dizem, da pessoa não espero mais nada que não possa dar. facilita muito. ótimo domingo, bjs

http://mentesinfantisfuturodapaz.blogspot.com.br/

manuela barroso disse...

O ser humano é capaz das maiores façanhas, como a seguir, da maior ingratidão.
Como não lido bem com a ingratidão, compreendo-a perfeitamente.
Agora pergunnta-se: agiria como esse alguém?
Se sim está no seu direito e respeita-se.
Se não, age segundo a sua esseência e fica de bem consigo própria. E feliz.
Obrigada, Socorro pelas suas generosas palavras
Beijinho!

Toninho disse...

Uma reflexão sem dor amiga.
A ingratidão fere e deixa uma cicatriz.
O questionamento é mesmo complicado, quem não se permite
dificilmente está de bem com a vida e carrega uma fardo pesado.
Uma linda semana com paz e luz.
Meu abraço Socorro.

Sissym Mascarenhas disse...



Entendo voce. A decepção que podemos sentir com atitudes frias ou arrogantes de outras pessoas pode ser avassaladora. Eu já amarguei alguns sentimentos dolorosos e aprendi a me desligar, a me retirar, a não ouvir mais. Eu posso estar ao lado e ficar ausente. É a maneira que encontrei para não me ferir mais. E tem mais, acredite, um dia, vem comer na mão. Mesmo que não queira. Então, já dona completa de sua serenidade, vai achar graça sem mexer uma sobrancelha!

Beijos