Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

REFÚGIO EM DEUS - PROJETO ESTÁ TUDO AZUL?




Eu era só uma menina quando me falaram sobre Ele. Uma menina frágil, insegura e medrosa.

Então, disseram que o Pai Dele era rei, e Ele um príncipe.

Escutei atentamente, pois, histórias de reis e de príncipes me encantavam.

Todavia, Ele era um príncipe diferente. Era Todo Poderoso. Disseram até que Ele havia feito o mundo, e tudo quanto há nele. E que até mesmo eu, era obra sua.

Ficava a pensar nesse príncipe tão poderoso, e chegava a conclusão de que, se Ele havia me feito, obviamente me conhecia. Eu queria conhecê-lo.

Disseram também que Ele era muito bom. Que tinha um coração generoso, maior que o de mamãe, e que cuidava das pessoas com muito amor. E Ele é que supria as necessidades do mundo.

Que as pessoas O ofendiam muito, mas, Ele sempre perdoava.

Que morava num lugar bonito, iluminado, bem arborizado, onde a natureza era respeitada, onde se respirava ar puro, e as águas eram límpidas e abundantes. Que havia música naquele lugar, mesa farta, e as pessoas se respeitavam, trabalhavam juntas, em harmonia, e que grande era a alegria.

Mas, disseram que Ele era invisível. Alguns até já o tinham visto, há muito tempo.

Mas, isso não O impedia de se aproximar de quem o chamava. Ele estava sempre por perto.

Disseram que o jeito certo de chamá-lo era através do coração, do pensamento positivo, das palavras sinceras, dos atos e gestos de amor... Ele compreendia qualquer linguagem. E esse jeito certo, chamava-se oração.

Sem saber como e porque, comecei a confiar Nele.

Eu sempre tinha em mente os planos "B" e "C" para os momentos de apuros, e quando O conheci O incluí nessa lista. Quando todos os planos falhavam, eu O chamava.

Eu tinha tantos medos. Um deles era perder minha mãe. Eu não suportaria viver sem ela, não saberia. O outro era fazer prova de matemática.

Eu sempre conversava  ou pensava, na esperança de que Ele me ouvisse.

Um dia, me preparava para uma bendita prova de matemática, e me sentia angustiada por não saber de nada. Por mais que estudasse, me esforçasse, aqueles números e fórmulas não entravam na minha cabeça. Eu não sabia de absolutamente nada.

E eu O chamei. E implorei que me ajudasse. E só sei dizer que direi boa nota na prova, que fiz de forma honesta, sem saber de nada. E esta foi a minha primeira experiêcia com Ele, que passou a ser meu fiel escudeiro.

Fiquei ternamente agradecida, e enternecida. Passei a procurá-lo mais e fui descobrindo o quanto é belo, e... me apaixonei.

Passei a buscá-lo mais e mais, agora movida pela fé, pela confiança. Ele passou a ser realidade.

Fui crescendo e Ele crescendo comigo. E sempre me ajudando a vencer as dificuldades, que agora eram bem mais significativas do que uma prova de matemática.

Dias tristes vieram: de indignação, injustiças, escassez, discórdias, estresse, decepções, frustrações, cansaço e muito, muito medo, no entanto, sempre que falhavam os planos "B" e "C", era Nele que eu procurava refúgio.

Fui infiel, negligenciei, me afastei, O ofendi , me esvaziei... E Ele me levantou. É meu amigo, apesar de mim.

A cada dia, a cada nova busca, Ele me surpreende e me assombra, diante da verdade que Ele é.

E assim vou vivendo, agora chegando ao outono da vida, fazendo Dele o meu refúgio, a minha fortaleza, e socorro bem presente nas horas amargas, como bem disse o salmista.

Ah, e plagiando o que disse um amigo, descobri que Ele é leve e ri! E com Ele tudo é azul.

(Socorro Melo)

Suas palavras me encorajam:

" Coragem, Sou Eu, não tenhais medo" Mt. 14,27.


Esta é a minha participação na Blogagem Coletiva de aniversário do Blog http://www.idade-espiritual.com.br/
da amiga Rosélia, que celebra 7 anos de muito amor e espiritualidade. Parabéns, Rosélia! Você é uma luzinha azul que vai norteando vidas no seu Blog.


6 comentários:

Roselia Bezerra disse...

Boa noite, querida Socorro!
Lendo, com calma, pude meditar em dois fatos gritantes em seu texto: um já sabia que era você escrever muito bem! O outro é que tem toda razão, menina: Deus tem Planos diferentes dos nossos mas deixa a gente sonhar um pouco para não sermos marionetes em Suas Bondosas e Generosas Mãos Abençoadoras...
Sabe, enquanto não nos apaixonarmos por Ele, não vamos longe... vc pensa com eu: é questão de Paixão e das fortes... com profundidade do âmago do ser...
Dá vontade de ler, reler e sorver tudinho... mas vou fazer com muita calma e repassar para saborear, como dizia S. Inácio de Loyola...
Obrigada pelo imenso carinho e nossa maizade vem de longos sete anos aqui no virtual... fincou raízes, ainda bem!
Tive inúmeras perdas pela vida afora e doeu MUITO mas os Planos Dele sempre são os melhores... não tenho dúvida disso! Para mim, muita coisa é Mistério e não questiono a Deus nunca...
Tenha dias e céus bem floridos de paz, amor e saúde!
Até a próxima semana se Deus quiser!
Sua participação me fez muito feliz, obrigada de coração...
Seja muito feliz e abençoada sempre!
Bjm fraternos e, azuladamente, festivos

Gracita disse...

Oi Socorro
Deus é nosso fiel escudeiro. Está sempre ao nosso lado nos amparando, nos protegendo e nos levantando cada vez que caímos. É o nosso refúgio. É a luz que nos guia.
Me emocionei lendo seu lindo relato querida
Parabéns pela belíssima participação
Um beijo doce

✿ chica disse...

Um grande e poderoso refúgio Ele é! Linda participação! bjs, às duas,chica

Maria Luiza disse...

Socorro, sentir-se refugiada em Deus é maior, é grandioso! Linda ficou sua participação! Eu amei Um caloroso abraço! Beijinhos!

Toninho disse...

Oi Socorro, que linda sua inspiração na aplicação deste plano B, que faz toda diferença em nossa vida.
Linda sua construção na fé neste refugio.
Abraços com carinho e bom fim de semana.

Poções de Arte disse...

Caramba, que depoimento!!!!
Parabéns pela participação. Acompanhei todas desta etapa e li testemunhos, provas de fé, mas seu post me tocou profundamente.
Parabéns pela participação, Socorro.
Também estou participando desta etapa deste lindo projeto da amiga Roselia, passa lá pra ver meu post.
Abraços esmagadores e feliz final de semana.
Márcia.