Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

O ABUSO DO ÁLCOOL








Beber é um dos prazeres da vida, como tantos outros. Quem não aprecia um bom aperitivo, uma taça de bom vinho, ou outra bebida qualquer? Qual a graça da festa, do evento, da cerimônia, da comemoração, sem uma bebedinha que seja?

No entanto, como tudo na vida, beber tem um limite. Deve-se beber com moderação, pois, diferentemente de outros prazeres, o álcool vicia. E daí, o que poderia ser motivo de alegria, de celebração, passa a ser um problema social, e de saúde.

Relutei muito antes de escrever esse texto, porque o assunto me incomoda, me deixa triste, e me sinto impotente diante dele.

Desde a infância convivo com pessoas que abusam do álcool, e confesso que é terrivelmente chato e deprimente.

A Ciência constata que o alcoolismo é uma doença, e as estatísticas demonstram números alarmantes, inclusive de óbitos, causados pela dependência do álcool.

O que não consigo entender, é porque as vítimas desse mal, normalmente, recusam tratamento, e qualquer tipo de ajuda, quando em toda e qualquer outra doença, as pessoas buscam ajuda, recorrem a tratamentos, e são fiéis as recomendações médicas, que as ajudarão a curar-se.

Sei que estou errada, mas, às vezes penso que a dependência do álcool, é, na verdade,
um desvio de caráter, uma fraqueza, ou até mesmo falta de compromisso com a vida.

As conseqüências, desse vício, são nefastas, pois, além de causar sérios danos à saúde do bebedor, originam diversos problemas sociais. Quantas famílias são destruídas? Quantos crimes cometidos? Quantos acidentes de trânsito são provocados?

Se os problemas decorrentes afetassem apenas os que abusam do álcool, seria justo, porém, parece-me que os mais afetados são os outros, principalmente as famílias.

Já acompanhei uma pessoa em reuniões de A.A., e fiquei impressionada com as histórias de vida contadas por pessoas que conseguiram se libertar do vício e por outras que estavam em processo de abstinência, e essas histórias, eram chocantes. Contavam sobre destruições de suas famílias, acidentes, doenças, depressões, mortes, acesso a outras drogas, sarjeta, etc.

Confesso que não sei lidar com isso, não tenho paciência, nem tolerância. Acho sempre muito desagradável a presença de um alcoolizado, seja ele quem for.

Não consigo entender, que prazer se pode sentir, sabendo que se está na contramão da vida, sem o domínio do que há de mais precioso no ser humano: a sua consciência.
Será mesmo uma doença?





Imagens da Net (Google)

6 comentários:

Yoyo Pizy disse...

Socorro,
Eu também já convivi com alguém que tinha problemas com alcolismo e sei o quanto isso é difícil.Eles conseguem transformar a vida das pessoas ao seu redor em um verdadeiro inferno.
Hoje em dia, eu não tenho saco para aturar esse tipo de coisa,não, mesmno que isso seja uma doença.
Beijão

Manuela Freitas disse...

OLá Socorro,
De facto tens toda a razão, o excesso do alcool dá cabo da vida de uma família. Eu considero isso uma doença do foro psicológico, as pessoas deviam logo tomar medidas e o doente tratar-se de imediato, mas infelizmente não é isso que acontece.
Beijinhos,
Manú

Meru Sâmi disse...

Oi, Socorro,
Venho agradecer seu gentil comentário. E dizer que realmente sinto que, se perdi meu pai, amigo e irmão, por poutro lado, ganhei mais um guia. Eu chorarei muito de saudades dele, nos próximos dias, mas quem ama está fadado a chorar.
Obrigada, amiga...!

Beijos!

pensandoemfamilia disse...

Olá
Alcoolismo é um doença e hereditária. É necessária muita determinação e ajuda familiar para que aja uma recuperação que tem que ser cuidada para toda vida.
bjs

diariodumapsi disse...

Socorro,
Tive sérios problemas de alcoolismo na minha família,por causa disso sempre tive aversão a bêbados, depois trabalhei 05 anos com dependentes de álcool.
Vejo o uso do álcool como uma compulsão(desejo incontrolável)e chega um momento em que a pessoa não consegue mais parar, pois há uma necessidade biológica do álcool. Precisam então de uma intervenção médica e psicológica!
Como as pessoas que precisam emagrecer mas não conseguem fazer dieta!
Vou parar por aqui, senão o comentário vira um post!
Gd beijo

Barbie Girl disse...

Tenho casos na família de destruição de casamentos por causa do álcool. Infelizmente essa bebida trás muita desgraça pois algumas pessoas não conhece a palavra limite.

beijos