Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

sexta-feira, 15 de abril de 2011

BCFV - INFÂNCIA

         
       Blogagem Coletiva - Fases da Vida

Tema de Hoje - Infância

Idealizadoras:





                                                                            

     Era uma vez uma menininha pobre que morava lá pras bandas de Pernambuco, numa graciosa cidade chamada Belo Jardim.
     A menininha era bem cuidada, protegida e amada; e atendia pelo carinhoso nome de Socorrinho. Ela era tímida, chorona, quieta, e medrosa.
     Ficava horas a fio a escutar as histórias infantis, e contos de fadas, e a imaginar-se naquele mundo mágico do faz de conta.
     Tinha medo de tudo: do lobo mau, de cachorros, de papa-figo, de papangus, de palhaço, e até mesmo do Topo Gígio (alguém lembra dele?), aquele de orelhas enormes.
     Se ela teve doenças infantis? Teve sim: coqueluche, papeira e sarampo.
     Dizia sua mãe, que ela teve sarampo aos dois anos, e que foi tão forte, mas tão forte, que enfrentou a morte pela segunda vez. Por causa do sarampo, ela perdeu seus fios de cabelo, que eram lisos, sedosos e brilhantes, e que após o sarampo, nasceram secos, cacheados, e rebeldes, - e aqui a menininha contabiliza seu primeiro (grande e irreversível) prejuízo.
     Gostava de brincar de casinha de bonecas, de brincadeira de rodas, de academia (amarelinha), de pular cordas, de esconde-esconde, do toque e de tantas outras mais.
     Divertia-se em piqueniques, tomava banhos de rio, de cachoeira, de chuva, e comia fruta no pé.
     Nunca foi gulosa, mas, gostava de comer pipocas, castanhas de caju, coquinho catolé, amendoim torrado, refrigerantes, bolos, e tudo que aparecesse à sua frente.
     No São João, soltava fogos, não aqueles que estouravam, e faziam barulho, mas, aqueles bonitinhos: traque de sala, chuvinha, estrelinhas, e diabinhos, que não ofereciam tanto risco, eram quase inofensivos.
     Nas festas religiosas da cidade, que eram as mais importantes, vestia sua roupa e sapatos novos, e ia à procissão, com a mãe, para depois, se divertir no parque de diversões, onde apesar do medo, adorava ir na roda gigante, na montanha russa, no carrossel, e em tantos outros brinquedos diferentes que apareciam a cada ano.
     A menininha tinha uns dez anos quando ganhou seu primeiro presente de Natal, bem singelo. Nos anos anteriores, nem sabia o que era presente de Natal. Mas, no Natal, também havia comemoração em casa de sua avó, e naqueles dias, havia muita comida diferente, parece que tudo era mais gostoso.
     Enquanto criança, a menininha nunca teve uma festa de aniversário, pois, sua família não tinha condições financeiras pra dar uma festa, e não ganhava presentes, porém, a mãe sempre fazia um lanche diferente e gostoso pra comemorar.
     Foi à Escola aos seis anos, e se encantou, com os livros, com a escrita, e com o conhecimento, sem sequer imaginar, que a mágica do saber, era o seu passaporte para uma vida mais próspera no futuro. E durante toda sua vida escolar, foi uma aluna exemplar (e modesta! kkk).
     Certa feita, ganhou uma boneca grande, que chorava, e isso era novidade pra ela, pois, suas outras bonecas não faziam nada. Essa boneca, seu pai trouxe do Rio de Janeiro, onde tinha ido trabalhar por um tempo. A boneca que chorava, foi a grande companheira da menininha, que por coincidência, também era chorona.
     Mas, Socorrinho, nunca abandonou suas outras bonecas, a maioria bonecas de pano, que eram feitas pela sua madrinha Maria, e que ela tanto gostava.
     Tirou sua primeira fotografia aos nove anos, por ocasião da Primeira Eucaristia, pois, fotografia era artigo de luxo e a família da menininha não podia arcar com despesas extras.
     E assim, a menininha seguiu feliz a sua infância, tão simples, mas, tão rica de momentos prazerosos, vividos ao lado de sua família, que sempre foi muito unida. E o amor, lhe bastou, pois, preencheu todos os espaços vazios.

***

Estou com dificuldade de acessar os Blogs participantes. A conexão está péssima. Assim que voltar ao normal recomeço minhas visitas. Desculpem.

21 comentários:

pensandoemfamilia disse...

REcordar a infância traz um doce sabor a vida. Lembrar das brincadeiras, daos amigos, da primeira escola, da primeira professora, enfim são nossos primeiros traçados nesta caminhada.
Parabéns por sua participação .Eu só vou acompanhando.
bjs

✿ chica disse...

Numa infância, simples e feliz, ficam registradas lindas lembranças como essas tuas! LINDA participação! beijos,chica

orvalho do ceu disse...

Minha querida Socorro

"Então ficaram todas as crianças a sua INFÂNCIA a passar seus anéis azuis de orvalho".

Também tive medo de tudinho... de monstros... sonhava com eles e acordava assustadíssima... meu papai me vinha slavar dos pesadelos com bichos gigantecos...
Lembro-me do Topo Gigio sim...
Só me lembro da catapora (tenho uma marquinhaa na testa até hoje)...
As brincadeirinhas eram as mesmas... que legal!!!
Procissão foram aos momntes e adorava...
Nunca fui a uma roda gigante a não ser com o meu primeiro filho... acredita???
Também, como vc, nunca tive festa de níver... se console comigo...
Fiquei na saudade da boneca amiguinha que tanto queria... mas minha filhota lucrou... me satisfiz nela... rsrsrs...
O único que satisfaz espaços vazios é, de fato, o AMOR... que belo desfecho ao seu post tão cheio de detalhes!!!

Hoje, o meu desejo de paz e alegria é para vcs que:

"...estendem o seu conceito
de vida,
e a veem na gota de orvalho".
(Lice)

Obrigada pela sua linda participação...

Orvalho do Céu é uma “Chuva de Néctar da Verdade”... ou Palavras de Deus...

É isso que lhe desejo nesse tempo que estamos entrando...
Uma Abençoada Semana Santa e uma Páscoa extremamente feliz!!!
Bjs de paz e achocolatados

Gina disse...

Menina do céu, sobrou até pro Topo Gigio? Como eu gostava dele!
Estou aqui só contabilizando quanta coisa boa você conseguiu se lembrar da infancia!
Temos um pensamento em comum, a questão do conhecimento ser o passaporte para a prosperidade. Ele iguala as pessoas, abre os horizontes, permite ver sobre outros ângulos. Muito bom isso!
Bom final de semana e divirta-se com a leitura dos outros participantes. Estou adorando!

Bel Rech disse...

Que linda sua infância...Lembrei-me agora da minha primeira boneca com 09 anos,ficava bem encima do armário, e só podia olhar...hahaha.Minha mãe não deixava!!!Que bom que a sua foi sua companheira, pelo que entendi você é filha única, bom nós já somos em cinco...Paz e bem

welze disse...

como é verdade que tudo simples, mas tudo muito bom e querido. é muito bom realmente poder falar assim. que bom termos vivido assim. e agora poder lembrar desses momentos, de maneira tão alegre . bom final de semana

Lina disse...

Ola, Socorro, que linda a sua infância, nota-se pelas suas palavras ter havido muito amor e carinho em sua família, o que é muito bom pois esta fase nunca mais a esquecemos.
Beijinhos e bom final de semana

Elcio Tuiribepi disse...

Oi, medo do TopoGigio...rs Coincidência ou não, esta semana estava olhando no google alguns dos personagens da minah infãncia para participar de uma outra coletiva que fal sobre nossos heróis de infãncia...Topo Gigio vio na memória plo carisma que ele tinha
Lembra do Enio e do Beto no Vila Sésamo...tenho boas lembranças deles também
Parabéns pela participação
Um abraço na alma
beijo

Maria Luiza disse...

Que delicía vir aqui e ler esse encanto de relato! Adorei todos os detalhes. Há palavras que não conheço o significado. Amei! Bjbjbj

soninha disse...

Que delícia!Uma infância que valeu a pena e que deveria alcançar todas as crianças.Deus te abençoe.bjs

Flor de Lótus disse...

Oi,Socorro!Lindo post!Recordar a infânci é lindo, reviver, rememorar mometnos tão importante e mágicos da nossa vida.
Um ótimo fim de semana!
Beijosss

Mari Amorim disse...

desculpe-me pelo atraso,mas com essa fantástica coletiva e interação,com sua postagem tão contudente saio com meu aprendizado em dia!
Obrigada pelo carinho da visita
Boas energias,paz,saúde,sucesso!
Mari

AnaCristina disse...

olá socorrinho! eu tambem estou na blogagem coletiva fases da vida....da uma passadinha la no meu blog tambem:
http://anacristinap.blogspot.com/2011/04/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
topo gigio?? claro que lembro!!!
parabens e obrigada
anacristina

Luma Rosa disse...

Quantas lembranças boas!! Teve o principal e que falta a muitas crianças hoje em dia: Amor, ou a demonstração dele.
Não sabia que o Sarampo fazia cair o cabelo. Em casa foram 3 crianças com sarampo simultaneamente - tadinha de mamãe!
Boa blogagem! Beijus,

Lucinhashomeandgarden disse...

Oi,

Sua infância foi feliz.
Todas as crianças mereciam viver essa fase, dessa forma.
Beijos

Flor de Maio disse...

Socorro, que belo post. Perdi a blogagem coletiva, mas passei em alguns blogs para ler as diferentes visões. Amei sua historia, me emocionei com a riqueza de detalhes e sentimento que tinha em cada linha. nada como a naturalidade e carinho que ao meu ver não é substituído por dinheiro algum, que pena que hoje não é bem assim. bju grande, boa semana e fique com Deus.

RUTE disse...

Pois é!
Era uma vez...
O "era uma vez" fica aqui tão bem nesta 2ªfase - infância!
Nossos primeiros medos chegam com as histórias infantis, mas como elas terminam sempre bem, vamos ganhando coragem e enfrentando a vida supondo que no final...fica tudo bem.
Tenho uma amiga que quando passou por um divorcio, dizia para mim: Porcaria de histórias infantis! Afinal o "viveram felizes para sempre" é uma grande mentira :)

Tadinha dela...
Beijinhos para vc.
Bonita história de infância, com simplicidade mas grandeza de espirito.
Rute

Nina disse...

Oi Socorro,

vc comentou comigo que tivemos uma infância parecida, e olha, te lendo eu noto isso, mt, mt parecida mesmo...

Tbm era por ex. mt medrosa, chorona e sonhadora, mt sonhadora! mas nao tinha medo do Topo Gigio nao :-)

mt bacana te ler!

um bj grande

Zilda Santiago disse...

Lindas recordações Socorro,que nos reportam para as nossas em muitas coisas.Parabéns amiga.Bj no coração.Tenho a impressão que vc já foi em meu blog,mas na dúvida fica o lembrete.
GOSTARIA DE DIVULGAR AQUI A PROMOÇÃO DE ANIVERSÁRIO DO MEU BLOG,QUE FEZ DOIS ANOS DIA 15.AOS AMIGOS QUE VISITAREM A PARTIR DESTA DATA AO DIA 30/04 ESTAREI SORTEANDO UM LIVRO A ESCOLHA DO GANHADOR,DENTRO DA TEMÁTICA DO SEU BLOG OU NÃO E ENVIAREI PARA QUALQUER CIDADE NO BRASIL OU NÃO.LIVRO DE VERDADE!!!

ⓣⓔⓡⓔⓢⓐ ⓒⓡⓘⓢⓣⓘⓝⓐ disse...

Oiee!!
Eu lembro do Topo Gigio,kkkkk....mas a infância dizemos sempre q é a melhor fase pq ñ temos de ter responsabilidade com nd e ninguém, mas com o passar dos tempos as coisas se transformam e vivemos de superar desafios, e td que é simples como td foi na infância é q faz a gente ñ desistir pq vale a pena viver cada instante.
Bjss♥Feliz Páscoa

LILIANE disse...

que história bonita Socorro,
que jeito bom de lembrar da infância, sem mágoa, sem sofrimento.

"... e o amor lhe bastou"

lindo demais Socorro,
beijos.