Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

quarta-feira, 6 de julho de 2011

A VIAGEM



Imagem do Google - Serra das Russas BR 232

Oi, amigos!

É um prazer tê-los aqui. Sejam bem vindos! Aos novos seguidores desejo boa estada. Fiquem à vontade, a casa é de vocês.

Não tem me sobrado tempo para blogar como gosto, mas, sempre que é possível, cá estou. E aos poucos vou dando uma chegadinha nos Blogs amigos.

Querem viajar comigo? :o)

A VIAGEM

Uma manhã fria. Uma viagem de rotina. Uma sonolência quase incontrolável. Apoiei a cabeça no banco do carro, fechei os olhos, e me deixei embalar. Quando saímos da cidade, e adentramos a BR-232, fui envolvida por um sol brilhante que me aqueceu ternamente.

Abri os olhos e fiquei observando pela janela. A princípio sem interesse algum, mas depois, fui ficando fascinada pelo que via.

Estávamos numa subida, e pude ver lá em baixo um pequeno riacho, de águas plácidas e cristalinas. Havia sombras em grande parte do terreno, em contraste com a luz que se derramava do outro lado da BR.

Após uma curva surgiu uma fazenda onde apreciei a graciosa arquitetura antiga da casa e da capela que ficava ao lado. Ambas se posicionavam num lugar alto, em meio a uma linda relva verdejante, que servia de pastagem ao gado branco que se movia lentamente.

As árvores desfilavam ao meu redor. Eram tantas espécies diferentes, e cada uma mais exótica que a outra. Folhas em formatos belíssimos: alongadas, recortadas, arredondadas, minúsculas, e em tons diferenciados de verde, alguns mesclados. Grandes e pequenas, juntas, entrelaçadas, complementando-se num eterno abraço. E a luz do sol arrematando toda aquela beleza.

No km 63, me chamou a atenção um pé de mandacaru, planta típica do agreste e sertão, que se destacava das outras árvores, por suas características, e sua beleza rústica. Todavia, seus espinhos não impediram o abraço mais caloroso que eu via ali. Flores silvestres, pequenas e delicadas, em forma de ramagens, de rubra coloração, envolviam todo o pé de mandacaru, de cima a baixo, como um gigantesco colar. Fiquei fascinada. Quis fotografar, mas, não havia uma câmera.

Lá adiante, quando estávamos numa descida, olhei para cima e vi grandes rochedos, imponentes, majestosos, que asseguravam ainda mais a beleza daquele lugar.

Mas, foi no capinzal que a minha criança interior se revolveu. Era um espaço plano, a perder de vista. As hastes, em flor, tremulavam levemente, e de longe não havia quadro mais encantador. Que vontade de sair do carro e correr em meio ao capinzal, de pés descalços, e braços abertos, para abraçar o mundo, e deixar toda aquela beleza penetrar a minha alma.

Enfim, adentramos a selva de pedra.

21 comentários:

sonho disse...

Adorei a viagem...
Beijo d'anjo

LEIDSON SANTANA disse...

Olá Socorro,
Conheço esse cenário. Acredito ter passado umas quinhetas vezes pela Br 232, indo para Recife, nestes muitos anos de motorista, e você tem razão, dá pra ver o capricho de Deus na natureza exuberante. Porém, quando a gente tá embriagado pela beleza da paisagem, eis que surge a floresta fria com seus carros malucos buzinando e sua gente apressada, dizendo, eis-me. Ainda bem que durante o trajeto,enchemos nossos olhos e a alma de poesia e da presença de Deus.
Abração.

blog da Paraguassu disse...

Olá Socorro,
Querida, quem me dera fazer agora uma viagem como esta. Lindo seu post.
Rico em detalhes, senti-me como que viajando junto com você. Gostei muito de seu blog e já estou te seguindo.
Gostaria que conhecesses o meu cantinho e, se gostares, siga-me e deixe um comentário em minha postagem, ok? Ficarei muito feliz com sua presença por lá.
Um grande beijo,
Maria Paraguassu.

Toninhobira disse...

Ah, adorei a viagem e não sei como voce nao se embrenhou pelo capinzal, teria feito a coisa mais fascinante de sua vida Socorro.E não saia mais sem uma camera.
Um abração amiga e fique na paz.
Lindo não deixar esta criança morrer dentro de nós.
Amei sua visita.
Acho que estava com link errado,corrigi agora.
Uma bela noite Socorro.

Gilmara Wolkartt disse...

EI Socorro!
Adorei a sua viagem! Que vc caia muitas vezes no capinzal da vida!
Gd beijo

Néia Lambert disse...

Com essa descrição minuciosa e maravilhosa, impossível não me encantar com sua viagem.

Beijos

Cantinho She disse...

Adorei! Ando com uma coisa que imagens, sempre que vejo uma assim tão rica, me dá uma vontade enorme de escrever um texto em cima... Liga não... Acho que estou ficando maluca com essa adoração por escrever, escrever e escrever...rsrs
Bjbj
She

Socorro Melo disse...

Olá, amigos e amigas!

Viajar é maravilhoso.Adoro viajar, mesmo a trabalho, kkk
Ejá passei neste trecho da BR 232,
de Caruaru a Recife, umas quinhentas vezes, assim como o meu amigo Leidson. Mas, essa viagem foi única. Por que? Porque só tive olhos para a natureza, e por que percebi a grandeza do Criador em sua obra. Olhei com novo olhar. E me fez um bem danado olhar minunciosamente, ainda que de passagem, os detalhes, a beleza, a diversidade, a magia da mãe Natura.

Agradeço a visita de todos. Fiquem com Deus.

Abração a todos
Socorro Melo

✿ chica disse...

Linda viagem e deu pena de entrar na selva de pedra que tenho toooooooooooooodos os dia por aqui e não aguento mais, nem ela nem o maldito trânsito.

Adorei! beijos,chica e foste tão bem na narrativa que nem precisou fotos.Deu pra imaginar e ver...

Evanir disse...

Com enorme carinho
agradeço de coração por compartilhar
momentos tão agradaveis e tão importantes para mim.
Certamente vera essa mensagem em outros blogs
mais isso é tudo que posso fazer hoje.
E jamais vou deixar de agradecer a bondade
de estar sempre no meu blog acariciando meu corção.
Agradeço e reconheço que Deus nunca nos deixa sozinho.
Um beijo no coração,Evanir.

pensandoemfamilia disse...

Olá Socorro
Grata por compartilhar desta sua viagem.
Eu moro numa selva de pedra, mas suavizada pela maravilha do mar. Houve um tempo em que só tinha contato com a naturezaa em viagem. Hoje valorizo o meu entorno, porém fico também maravilhada quando vou para a serra, ter contato com o verde das a´rvores e o colorido das flores.
bjs

Jorge disse...

És excelente observadora.
Pareço estar viajando, pois capta bem os momentos no tempo.

Boa viagem e divirta-se, Anjo!!!!

RUTE disse...

Olá Socorro,
como adoro virar costas à cidade e tocar a estrada até à aldeia para me perder no verde e no silêncio da imensidão.

Sua viagem me deu saudade de ao interior. Já não vou desde Abril e está me fazendo falta aquele ar puro que lembra a infância, um outro tempo sem poluição.

Beijinhos,
continuação de bom domingo,
Rute

Lúcia Soares disse...

Socorro, que bom termos olhos para relamente enxergar o que é importante na vida, não?
Você se deixou levar pela natureza, apreciando, se encantando, louvando.
Mas a selva existe e dela precisamos.
Nem sempre temos um gramado à nossa disposição, mas não podemos nos esquecer de que eles existem!
Bom fim de semana!

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Olá querida flor!
Vc está bem?
Passando para deixar um beijinhos e te desejar um belo domingo.

Flores e Luz.

Yolanda Hollaender disse...

Olá, Socorro!
Viajei com sua crônica, pois sempre que viajava para o interior a sensação de paz ao observar a paisagem calma ao longo da estrada, me dava a certeza de que eu deveria mudar da "selva de pedra" para o paraíso. E, realizei este meu desejo. Hoje tenho uma melhor qualidade de vida.
Aproveito para agradecer sua presença no meu blogue, o que abrilhantou aquele meu singelo espaço.
Um forte abraço,
Yolanda

Everson Russo disse...

Uma semana muito linda pra ti minha querida amiga...beijos e beijos...

♫*Isa Mar disse...

Que bela viagem e que bom que pode aproveitar bem, precisamos de um descanso da Selva de pedra pra recarregar as baterias.
Beijos e boa semana pra ti!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Oi, Socorro,
que viagem tão gostosa,
que paisagem tão bem descrita,
acompanhei a viagem imaginando
cada detalhe. Adoro, viajar de
carro,pela estrada afora. Ultimanente, tenho feito mais Fortaleza-Mossoró. Já viajei
muito de ônibus, do Rio à Fortaleza,passando por Pernambuco.
Sempre, de carona, nunca dirigi.
Aí, a apreciação, é plena, maravilhosa. Ficava observando as mudanças de vegetação, entre Minas, Bahia, Pernambuco e Ceará.

Obrigada, por nos permitir viajar com voce...
Beijos

Claudia disse...

Adorei o texto...parece que viajei junto! finalmente estou conseguindo novamente deixar comentários...bjsssssss

Gina disse...

É preciso olhar com a alma, para enxergar todas as belezas que estão à nossa volta. Se o interior estiver em turbulência, pode ser que não enxerguemos.
Para quem tem o dom de escrever, como você, emprega uma beleza ainda maior e nos permite viajar junto.
Ê, Caruaru e Recife, lugares que meu pai morou! Aliás, eu também morei em Recife, você sabe, né?
Bjs.