Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

sexta-feira, 30 de julho de 2010

BLOGAGEM COLETIVA: SENTIMENTOS E EMOÇÕES - MEDO


O Grito


Meu maior medo??? Da morte.


Eu sei. Juro que senti. Ela estava lá.
Foram minutos eternos, que sorveram o passado e o futuro.
Não havia cor. As cores sumiram.
Só a branca nefasta, daquele quarto de hospital,
e a cinza da minha alma.

À minha frente, em meio ao vai-e-vem dos jalecos brancos,
um rosto pálido, lábios sem cor, se esvaindo... se contorcendo de dor...
era o meu amor!

Nenhuma palavra,
Apenas sussurros,
Que agonia!

Um farfalhar de jalecos brancos
E ninguém percebia
A dor da minha alma,
Que se abatia.

Então, eu senti...

Aquela presença,
Invisível,
Horrenda...
Ela estava lá
Pairando no ar...

Aproximou-se de mim,
Meu corpo tremeu
E o negro da sua cor
Quase se materializou.

Um hálito nauseante,
Um vento gélido, uivante
Naquele quarto a se espalhar.

Um grito dilacerante,
Quebra o silêncio, ofegante...
Ó Deus, POR FAVOR, isso não!

Um corre-corre de jalecos brancos,
Um vai-e-vem de aparelhos,
Um fio de esperança...

Ai! Como eu queria não estar lá ...
Seria um pesadelo?
Não, não era um pesadelo
Era real.

O corpo tremia,
As mãos suavam,
O coração se apertava.

E eu sentia...
Ela ainda estava lá.

Aquela presença,
Invisível,
Disforme,
Não havia como não notar.

E ela esperava,
Serpente traiçoeira,
Pronta pra arrebatar.

E naquele instante, eterno...
Quando parecia,
Que ela venceria...

Dos olhos ressecados, brotaram lágrimas
E no fim do túnel, brilhou uma luz...
A luz da VIDA!

E ela se foi...

Mas, eu juro, juro que senti...
Ela estava lá!


(Baseado em uma situação real).


Blogagem Coletiva – Sentimentos e Emoções (Medo) , proposta pela Glorinha L de Lion, do
http://cafecomglorinha.blogspot.com/

Imagem da Net.

23 comentários:

Nilce disse...

Nossa, Socorro, que texto!
Realmente o medo da morte é um dos que mais amedronta as pessoas.
Dizem que os espíritas e os que acreditam em nova vida não têm.
Custo a acreditar, eu tenho e muito.
Parabéns pelo post.

Bjs no coração!

Nilce

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

Oi!
Nossa, eu me arrepiei com a sua postagem.
Uma sensação de agonia, mas que traz a vitória da Vida.
Apesar do tema angustiante, seu texto está divinamente escrito, perfeito.

Vc mora em Caruaru?
Tenho tanta vontade de conhecer sua terra... eu adoro o Nordeste do Brasil!

Gostei do seu blog e estarei aqui novamente...
bjs e uma boa tarde pra vc!

Meru Sâmi disse...

Mas ela não é tã feia
e má assim!
Por três vezes,
eu estive diante dela e,
ela fechou a porta na minha cara!
Eu queria ver
lá do outro lado!
É que sou curiosa demais...
Mas houve uma quarta vez.
Ela me deixou entrar...
Era tudo igual aqui
não teve graça!
Precisei provar
que aqui é meu lar.
Mas ela me deixou voltar.
E eu juro que é verdade,
ela não é tão má!...

Amei sua postagem!

Beijos

pensandoemfamilia disse...

Sensível forma de expressar o medo da morte.
Parabéns pela sua forma ´poética de escrever sobre o que nos aterroriza, por trás de tantos outros medos.
bjs

Yoyo Pizy disse...

Excelente participação na Blogagem Coletiva!
Seja bem vinda.
Bjos

Glorinha L de Lion disse...

Ui Socorro, cheguei a me arrepiar lendo seu poema! Eu já tive a morte me rondando, a mim, mas nunca a vi, porque não deixei que se aproximasse...eu a venci! Bjs.

Tati Pastorello disse...

Nossa!! Me arrepiei! Que bom que ela só espreitou e partiu! Um dia ela chega, para todos nós, mas que demore... demore bastante! Que chegue naquela fase em que já a desejamos por não ter mais o que fazer por aqui. Quando já estivermos cansados, e aos nossos queridos? Que só chegue depois!
Beijos.

manuel marques disse...

A única coisa que devemos temer é o próprio medo .

Abraço.

ELA disse...

Não precisa jurar, eu acredito!

Ufa... Quê quê isso, hein? Que sufoco! Contraí minha barriga aqui e não via a hora de achar o fim do texto! Quase uma novela, daquelas que a gente acha que vai ficar doente se não souber do final!

Minha visão da morte é diferente. Mas... Bem, é claro que isso se deve ao fato de eu não ter vivido uma situação como essa. É fácil falar do que não conhecemos, por isso me abstenho. Nossas opiniões são sempre um reflexo da experiência.

Que bom que você está aqui pra escrever isso, né? Vida longa! É meu desejo! =)

Um abraço,
Michelle

Manuela Freitas disse...

Olá Socorro,
Aqui venho pela primeira vez, gosto e vou voltar.
O teu texto está de facto muito bom, a tua vizualização «dela» passou para mim. De muitos medos é feita a nossa vida e esse é o maior!
Como o teu nome dá bem para dizer: Socorro tenho medo!!!! rsrsrsr Medo, tenho mas vou dominando a fera! rsrsrs
Muitos beijinhos e até breve,
Manú

Bordados e Retalhos disse...

Socorro, já tive muito medo da morte. Hoje não tenho, graças a Deus. Acho que a fé me ajudou muito mas agora pouco na volta do almoço vinha pensando que perdi o medo da morte quando tive que exumar o que restou da vida de minha mãe em seu túmulo. Uma experiência desagradável ms que me ensinou definitivamente que a vida vai ale´m e que a mrte jamais a vence. Adorei seu comentário em meu blog. bjs

Astrid Annabelle disse...

Uffa Socorro!!!
Fiquei com a respiração suspensa...
Belo texto..belíssima participação.
Também estou participando da blogagem coletiva.
Gostei do seu e me tornei seguidora.
Um beijo
Astrid Annabelle

Maria Izabel Viégas disse...

Uau, apesar de ser um ralato de uma vivência tua real, minhas antenas ficaram aguçadas.
Nossa, querida, quro saber mais! viu o que é trabalhar com "essas coisas esquisitas", acabo assim, viu?
O poema resume um momento que deve ter sido tão longo. talvez um minuto nesseestado tenham sido horas desse "sentir".
Muito bonito, Socorro!
Amei! Amei mais... estares aqui, seguindo a Luz da Vida!
E te conhecer... estaremos juntas, com certeza!
Obrigada pela presença amiga!
desculpa as minhas letrinhas seguidas, era o medoooooooo!
Beijos n'alma

Ewerton disse...

Belo Poema mamãe

apesar da situação não ter sido a melhor lembrança pra nós, o texto ficou ótimo.
Parabéns pela escrita.

Bjos

Barbie Girl disse...

Eeee que linda, participando da 1º blogagem coletiva, parabéns!!!
O medo é medo, sentimento inevitável, mas que faz parte da vida, não?

beijos

Macá disse...

Socorro,
espero que não tenha sido você a sentir isso. Sabe que me atemorizou? Nunca pensei em sentir a morte assim, talvez por isso não tenha tanto medo dela (hoje que meus filhos já estão crescidos e meus pais já se foram).
Acho que o melhor modo de morrer (como se existisse uma forma boa de morrer) é dormindo. A gente deita, dorme e não acorda.
beijos

Lúcia Soares disse...

Socorro, é verdade, esse é um dos maiores medos do ser humano. Não sei se tenho medo, só sei que amo demais a vida.
Depois volto pra ler com mais calma outros posts.
Beijo e bom fim de semana!

Lianara **Lia** disse...

Olá Socorro!

Vim retribuir o carinho da sua visita e...

Menina! Me arrepiei lendo a tua postagem!
Incrivelmente real!
Cheguei a sentir aqui... espero nunca passar por isso!...
E, desejo que você também nunca mais viva nada parecido.

Parabéns pela sensível e poética postagem!

Já virei tua fã e seguidora, viu?
Voltarei sempre!

Abraços

Lia

Blog Reticências...

Beth/Lilás disse...

Oi, Socorro!
Quase todos nós, humanos, tememos o mesmo, ou seja, a morte, o desconhecido.
Seu texto é a pura demonstração disso, o pavor diante da morte.
Ótima participação!
um beijinho carioca

Amica Philosophiae disse...

Oi Socorro
Obrigado por passar no meu blog!
Bonito seu texto e MUITO intenso dava pra sentir o coração acelerar!!
Um abraço
Cynthia

Mônica - Sacerdotisa da Deusa disse...

Oi flor!
Que prazer tê-la no meu cantinho, seja muito bem vinda. Tbm gostei muito do seu blog e ficarei por aqui.
Nossa, o medo da morte é algo que tento não parar para pensar. Todos vamos claro, mas...:(
Seu post foi emocionante! Meninaaaa rs, fiquei tendo milhões de emoções lendo...que suspense, o frio na barriga, nossa rs, gostei muito!
Beijinhos, e fico feliz de conhecê-la através da blogagem.

Flores e Luz.

Kamyla disse...

Socorro, vim aqui agradecer a visita e lindas palavras deixadas no meu blog e me deparo com esse texto tão lindo e repleto de sentimentos.Muito lindo mesmo e tocante.
Um grande abraço e já estou lhe seguindo...

Socorro Melo disse...

Quero dizer a todos que por aqui passaram, que sou muito grata pela visita de cada um e pelos comentários carinhosos( serviram de incentivo pra mim, já que sou uma blogueira que está apenas engatinhando). Já estou seguindo a todos,vou,com calma, conhecer melhor cada um, e espero ter sempre algo bom pra compartilhar com vocês.

Nilce,
Eu acredito na vida além da morte, mas,não nego que morro de medo de morrer, kkkkkkkk

Alexandre,
Sou suspeita pra falar, mas, o Nordeste é maravilhoso. Pena que não seja valorizado, e que não haja investimentos para explorar suas riquezas e belezas. Quando tiver oportunidade, venha conhecer Caruaru, é uma cidade hospitaleira, e o mes de junho é o ponto alto, por causa das festas Juninas.

Filho amado,
Que bom estarmos aqui, contando essa história, mas o que interessa é a VIDA.

Beijos a todos e longa vida.

Socorro Melo