Pegadas de Jesus

Pegadas de Jesus

domingo, 15 de maio de 2011

BLOGAGEM COLETIVA - FASES DA VIDA - ADOLESCÊNCIA




                     
 Idealizadoras:
                                                                   



Imagem do Google

   A adolescência foi a mais difícil das fases da minha vida, mas, nem por isso a pior. Acho até compreensível, pois, toda mudança causa transtornos, e adolescer é passar por um processo tremendo de transformações, tanto físicas quanto psicológicas.
   Nesta fase somos uma mistura da criança que desaparece, com o projeto do adulto que almejamos ser, e estamos em busca de afirmação e de reconhecimento. Nada é fácil. Tropeçamos em nós mesmos, nos contradizemos, recuamos, avançamos, às vezes irresponsavelmente, e tendemos ser extremistas.
   Fui uma adolescente sonhadora, muito sonhadora. Sonhava de olhos abertos, e os meus sonhos eram bordados com muita emoção, e com a certeza de que seriam realizados. Alguns foram outros não...
   O estudo era sagrado para mim. Nada, além da minha família, tinha maior valor. Era responsável, comprometida, e absorvia o conhecimento por prazer, nunca por obrigação.
   Houve um tempo em que me rebelei, mas, minha revolta era contra a precária situação financeira da minha família. Enquanto criança, não percebia o quanto ela nos afetava, mas, na adolescência, percebi que merecíamos ter uma vida melhor, não era justo que vivêssemos com tanta privação.
   Aos dezesseis anos, portanto, comecei trabalhar, para ajudar nas despesas de casa. Éramos sete filhos, e só meu pai trabalhava, até então.
   Trabalhei, a princípio, como balconista de loja, e de farmácia, e à noite estudava, e aos dezoito anos, iniciei minhas atividades na área de contabilidade, o que se perpetuou, até hoje.
   Depois que comecei trabalhar, a vida mudou para melhor. Passei a ser arrimo de família. Assumi desde cedo o aluguel “das casas” onde morávamos, e as demais despesas que se fizessem necessárias, até o limite do meu salário.
   Para mim foi sempre um prazer cuidar da minha família. E tudo que eu ganhava, empregava a favor de todos. Não me dava ao luxo de gastar com roupas, sapatos, e adereços, de forma desnecessária, pois, havia muitas outras prioridades. Até que um dia, com bastante sacrifício, conseguimos comprar nossa casa própria, e as dificuldades foram aos poucos diminuindo.
   Meu passatempo predileto era a leitura. Devorei muitos livros e revistas. Encantei-me com as revistas de fotonovelas, que eram a febre da época. Também gostava de viajar, e de ir ao cinema.
   Enfrentei um grande problema, que por muito tempo me fez sofrer, e me sentir feia: a acne.
  A minha adolescência não teve nada de especial, foi muito comum. Apesar de tudo tenho lembranças deliciosas dessa fase, e muita satisfação por ter contribuído com as melhoras que aconteceram na vida da minha família. E creio que todo esse processo me fez amadurecer precocemente, e me tornou uma pessoa séria e bastante responsável.

***

Pessoal, a conexão está péssima hoje, não sei se vai dar para fazer as visitas. Se não for possível hoje, a partir de amanhã visitarei vocês. Um  grande abraço!


28 comentários:

✿ chica disse...

Tua adolescência foi um período em que mostraste desde cedo tua força e valor,trabalhando pra ajudar a família e vê-la em melhores condições.

Isso não tem preço, é lindo!

Muito legal te ler e saber! beijos,ótimo domingo,chica

pensandoemfamilia disse...

Bom dia
Adolescer é sempre ser especial, pois são tantas as tramsformações mas sempre muito singular.
Ser sonhadora de olhos abertos é uma identificação que faço com vc, mas fui excessivamente romântica...
Parabéns pela participação ,
bjs

Anne Lieri disse...

Soocorro,tb estou com péssima conexão!Muito comovente seu texto!Eu deixei a parte triste em meu texto...rss...falei só da parte boa!Adorei sua postagem que me emocionou e me identifiquei tb!Bjs,

orvalho do ceu disse...

Olá, querida Socorro
"Na ternura de um amanhecer,
Eu observei a beleza do orvalho".
(Sandra)

Vc amadureceu na marra, pelo visto... e isso lhe fortaleceu para as intempéries da vida, certamente!!!
O estudo também esteve como ponto forte na minha adolescência e adorava estudar, ainda bem... pois não me era permitido nada mais...
Valeu-me muito o estudo e trabalhei 3 meses com secretária com 17 anos porque tinha que esperar fazer os 18 para assumir meu emprego público já conquistado...
Com certeza vc relatou muito bem o que fez vc ser o ser humano forte que é...

"...é o molhar do orvalho quem vê meus passos...
é minha vida me chamando pra viver"
( Fractais de Calu)

Tenha um excelente Domingo de paz e alegria.
Bj com gosto de adolescência (o lado bom dela).

Gina disse...

Socorro,
Tenho certeza que a leitura abriu seus horizontes.
A adolescência é esse despertar. Você passou ao inconformismo da vida difícil justamente porque nessa fase a gente começa a ver coisas que antes não nos incomodavam. E cedo foi à luta, bravamente, com o cuidado de dividir com a família tudo o que o trabalho podia lhe proporcionar. Sua família deve ser grata por isso. Independente de gratidão, a satisfação que provocou em você é o que mais vale.
Sempre penso que trabalhar cedo ou muito ou, ainda, crescer com esforço próprio, sem receber tudo de mão beijada, gera um prazer imenso.
Na adolescência o corpo ganha um destaque grande da nossa parte e parece que todos estão olhando pra gente. Tem sempre uma coisinha que não gostamos, a pele, o cabelo, a altura, o peso, afff!!
Ainda bem que passa, ufa!
Bjs.

Maria Luiza disse...

Que coisa linda você ter judado a sua família. isso é bom de ler e tenho certeza que não foi em vão. Ler é abrir as portas do mundo para que ele entre no nosso conhecimento sem internete. Tenho pena de ver tantos adolescentes que não curtem ler livros. Gostei imenso do seu post. Parabéns!

Maria Luiza disse...

Que coisa linda esse seu depoimento! Que coisa linda você ter ajudado a família, ato que ajudou a amadurecer bastante não "se tornando uma coquete, uma patricinha" Parabéns! Beijos!

AnaCristina disse...

parabens pela postagem! tambem estou nela:
http://anacristinap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html#comments
bjo

AnaCristina disse...

parabens pela postagem! tambem estou nela:
http://anacristinap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html#comments
bjo

Mariazinha disse...

Tambem participo da blogagem coletiva:
http://mariazinhap.blogspot.com/2011/05/blogagem-coletiva-fases-da-vida.html
Parabens pela sua postagem!
Beijos

Socorro Melo disse...

Olá,gente!

Estou atrasada com as minhas visitas, devido a um problema na conexão, mas, vou visitá-las assim que puder, ok?
Obrigada por virem e pelas palavras tão gentis.

Grande beijo
Socorro Melo

Zilda Santiago disse...

Pernambucana arretada,que não teme a luta!!!Parabéns pela blogada e pela guerreira que é!!Bjkssssssssss


Minha participação está no blog Rumos Libertadores: http://rumoslibertadores.blogspot.com
Comente e concorra a um livro pela loteria federal ,até o dia 28/05,A SUA ESCOLHA!!SE QUISER SEGUIR,POOOOOOOOOODE!!!!E EU AGRADEÇO!!!

Élys disse...

Que bonito o seu relato. Parabéns! Também precisei trabalhar para ajudar a minha família. Isto amadurece muito.
Um abração.

Bel Rech disse...

A gente amadurece a força, mesmo que não queira.Vc queria mais e batalhou por isso,foi uma opção e certamente deixou teus pais felizes...
Paz e bem

Manuela Freitas disse...

Olá querida amiga,
Muito interessante este teu depoimento, sobre a adolescência, que de facto é uma fase da nossa vida de muitas mudanças e também de muitas descobertas, boas e más...apesar disso eu considero que esse desabrochar tem o seu encanto!
Beijos,
Manu

Anne Lieri disse...

Socorro,passando para reler sua belíssima postagem e desejar uma ótima semana!bJS,

Anne Lieri disse...

Socorro,passando para reler sua belíssima postagem e desejar uma ótima semana!bJS,

sonho disse...

São as más fases que nos fazem ter coragem para seguir em frente...
Beijo d'anjo

Zilda Santiago disse...

Vim te convidar pra ir ao blog que está a coletiva sobre a adolescência e participar do sorteio!

Minha participação está no blog Rumos Libertadores: http://rumoslibertadores.blogspot.com
Comente e concorra a um livro pela loteria federal ,até o dia 28/05,A SUA ESCOLHA!!SE QUISER SEGUIR,POOOOOOOOOODE!!!!E EU AGRADEÇO!!!

Nilce disse...

Oi Socorro

Gostei muito do teu relato. Não é uma fase muito fácil, mas você conseguiu construir o bom caráter que tem, mesmo numa fase de muitas necessidades e deve ter muito orgulho disso.
Mostrou-se forte e por isso é feliz.

Bjs no coração!

Nilce

RUTE disse...

Muito bom e abrangete seu texto.
Temos algo em comum, desde cedo também ajudei nas despesa da casa.
E a acne! Não sofri muito com isso mas passei por isso como toda a adolescente. Que coisa cruel a acne não?
Beijinhos,
Rute

welze disse...

na adolescência voce já estava sendo formada. Forjada. Por isso é essa mulher maravilhosa. beijos

Denise disse...

Vc é uma pessoa corajosa. É muito difícil alguém assimir a família da forma q vc assumiu. Parabéns. Penso q isso deva ter sido muito importante para o seu crescimento.Muita paz!

Néia Lambert disse...

Socorro, que bom te conhecer um pouco mais, em seu texto você deixou perceber o quanto já, na adolescência, era responsável, inteligente, amorosa! isso é algo lindo e abençoado.

Beijos

Luma Rosa disse...

Socorro, que pessoa linda você é! A responsabilidade que tem é proporcional ao amor que sente por sua família. Poucas são as pessoas que se doam assim :) Parabéns!!
Recebi um email de uma pessoa que acompanha o "Luz" que está passando pelo problema que teve na adolescência. Vou enviar um email perguntando à ela se posso publicar e gostaria da sua opinião. Aviso!
Boa semana! Beijus,

Flora Maria disse...

Oi, Socorro:

Só posso ter admiração por uma moça que vai trabalhar para ajudar a família, e faz isso com amor !
A leitura certamente enriqueceu sua vida, como também a minha, amante de livros que sempre fui.

Também tive acne, e, estranhamente quando já estava com uns 18 anos, pois normalmente ela aparece mais cedo, não é mesmo ? Mas, como disse a Gina, felizmente ela passa...

Beijo

Virginia Jesus Fassarella disse...

Socorro,pela provação passastes e sobrevivestes, parabéns, por ter tirado o máximo de proveito das dificuldades. Beijos.

LILIANE disse...

Oi lindinha...

puxa, é mesmo terrivel esta situação de falta de dinheiro.

Viver apertado, ver os pais com tanta dificuldade..
Mas no teu caso, o que cresceu e prevaleceu até hoje foi o caráter, o bom coração, né.

Quantos filhos vivem as custas do pai pro resto da vida?

que bonito...

exemplo de que com esforço e trabalho as coisas mudam.

gostei muito do seu relato.
beijos.